#diferenças – Macarrão

Existem diversos tipos de macarrão a venda nos mercados, veja abaixo as diferenças e os melhores molhos para cada um.

argola
Argolinha: essa é uma massa fina, pequena e com formato de anel. Ideal para acompanhar sopas, saladas ou molho de tomate leve
bucatini
Bucatini: tem formato longo e fino, assim como o espaguete, mas se difere por um pequeno furinho no meio do fio, o que faz com que a massa absorva melhor o molho. Ideal para ser servida com pesto
cabelodeanjo
Cabelo de Anjo: também conhecida como aletria, essa massa é longa e tem tiras extremamente fininhas. É utilizada principalmente no preparo de sopas
caneloni
Canelone: massa com paredes grossas e formato tubular. O canelone tem uma abertura muito larga, o que o torna ideal para ser recheado com carne ou queijo
capeletti
Capeletti: é uma massa que pode ser recheada com carne, frango ou queijo. Não é incomum que algumas pessoas a confundam com o ravióli. No entanto, o capelleti tem o formato de uma “trouxinha” e o ravióli é achatado, como um pequeno pastel
conchinha
Conchiglie: essa massa é conhecida como “conchinha” e, de fato, não há melhor forma para descrevê-la. Pode ser encontrada em vários tamanhos e cores
espagueti
Espaguete: muito popular, essa é uma massa longa, redonda e fina, que pode apresentar mais de uma espessura. Tradicionalmente, é preparada com molhos de tomate
farfalle
Farfalle: também conhecido como “borboleta” ou “gravatinha”, essa massa tem formato de laço. As extremidades normalmente são plissadas e o meio é estreito. Pode ser servida com molhos à base de óleo e manteiga, tomate ou queijo
fettuccine
Fettuccine: massa longa, achatada e cortada em tiras. Se ficar em dúvida para diferenciá-la do talharim, basta comparar os tamanhos. O fettuccine é um pouco mais largo, com mais de um centímetro
fusillimenor
Fusili: o fusili também é chamado de “parafuso” porque tem um formato espiral que abre quando cozido. Como tem curvas e concavidades, pode acompanhar molhos mais encorpados, como os que contêm carne ou ricota, que se infiltram no macarrão
gemelli
Gemelli: a palavra “gemelli” significa “gêmeos”. O macarrão ganhou esse nome porque seu formato espiral consiste em duas tiras de massa que se enrolam uma na outra
lasanha
Lasanha: massa achatada e larga, que pode ser lisa ou com estrias nas extremidades. Geralmente, seu recheio inclui legumes e carne. A massa é acompanhada com vários tipos de molhos, como os à base de queijo, carne e tomate
nhoque
Nhoque: massa curta e arredondada que forma pequenas bolinhas maciças. É preparada normalmente com batata e absorve bem os molhos encorpados, com o de carne
orecchiette
Orecchiette: orecchiette significa “orelhinha” em italiano. Não à toa a massa ganhou esse nome, já que é curta e levemente curvilínea
penne
Penne: é uma massa mediana, com paredes mais grossas, formato de tubo e extremidades cortadas na diagonal. Os que contêm a superfície lisa são mais indicados para acompanhar molhos cremosos. Já os que têm a superfície riscada, são perfeitos para molhos à base de óleo
ravioli
Ravioli: massa quadriculada, achatada e com ondulações nas extremidades. Sempre envolve um recheio, que pode ser de carne ou legumes
rondelle
Rondelli: é uma massa achatada, larga, enrolada e recheada em forma de rocambole. Rondelli pode ser servido com vários tipos de molhos
rotelle
Rotelle: um dos formatos de macarrão que mais agrada as crianças, rotelle lembra uma pequena roda de bicicleta. Um circulo maior de massa é ligado por pequenas tirinhas a um circulo menor. Seu preparo pode ser acompanhado de molhos à base de óleo e manteiga
talharim
Talharim: massa achatada, longa e cortada em tiras finas. É comum confundi-la com fettuccine, mas a diferença entre os dois está no tamanho. Enquanto o talharim tem fios de até um centímetro, o fettuccine tem tiras um pouco mais largas

Fonte:
Culinária Terra

Anúncios

#diferenca – Batatas

Fonte: Papo de Cozinha

Não vou descrever os tipos de batatas acima porque basicamente você precisa saber de três tipos:
1 – Batata Monalisa (ou Inglesa):
É a batata de casca amarela e interior branco. É ideal para fazer diversos tipos de prato menos aqueles que a batata é o item principal da receita, como nhoque, fritura.

2 – Batata Asterix:
A casca da batata é roxa mas não se assuste! É ideal para fazer aqueles que a batata é o item principal da receita, como nhoque, fritura. Na ausência dessa batata, utilize a Monalisa

3 – Batatinha:
É uma versão miniatura da Monalisa, ideal para saladas, petiscos.

Como preparar
Batatas você pode prepará-la de diversas formas: cozida, assada, frita. Vou explicar basicamente como fazer.

– Cozida:
Você pode cozinhar na panela de pressão, é mais rápido porem, se não tiver experiência, não tente.

Ou cozinhar na panela normal, coloque na panela as batatas descascadas e picadas, a água e o sal, demora um pouco mais em relação a panela de pressão.

Ou no microondas, coloque em uma travessa de vidro ou porcelana, as batatas descascadas e picadas, cozinhe de dois minutos em dois minutos. Nas pausas verifique se já está cozida. É ideal para pequenas quantidades.

– Assada:
Corte um quadrado de papel alumínio, coloque as batatas descascadas e picadas, polvilhe com sal e feche o papel alumínio, Coloque para assar.

Na minha opinião, não compensa assar a batata a não ser que seja um prato final, por exemplo, batata assada com sal grosso e alecrim.

– Frita:
Tem a tradicional, que você fatia as batatas e frite ou você pode cozinhar batatinhas e depois fritar na frigideira.

Dicas
1 – Essa eu aprendi em Ubatuba, para acelerar o cozimento, utilize a água do chuveiro (já quente);
2 – Precisa fazer um prato na última hora e não tem tempo para cozinhar batatas? Compre já pronta.